terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Autofonia, Ouvir os sons do próprio corpo

A autofonia é causada pelo afinamento ou ausência de um osso específico no ouvido interno. 

O primeiro diagnóstico foi feito em 1998 pelo pesquisador Lloyd Minor, nos Estados Unidos. O inglês Adrian Mcleish era um caso extremo. Quando caminhava, ouvia os passos ecoando na cabeça. Pentear o cabelo fazia uma barulheira e morder uma cenoura era como um tiro. Quanto mais ouvia uma música enlouquecedora, menos o músico conseguia se concentrar na hora de tocar seu instrumento. 

O inglês Stephen Mabbutt, 57 anos, era capaz de ouvir sons emitidos pelo seu próprio corpo, coração batendo, intestino funcionando, juntas estalando até mesmo seus olhos girando nas órbitas ele é capaz de ouvir. 

Ele estava experimentando autofonia - um dos sintomas da síndrome de deiscência de canal superior.

Ele começou a sentir os sintomas há seis anos. Stephen disse:
"Eu estava sentado sozinho na casa uma noite e de repente ouvi um barulho bem alto arranhado, como lixa sendo esfregada na madeira. 

"Eu estava bastante assustado e olhei em volta, imaginando o que era. Então eu notei que o barulho surgia toda vez que eu movimentava meus olhos. Comecei a pensar que eu estava ficando louco "Ele afirmou." 

Os primeiros sintomas apareceram por volta de 2005. Descobri que se eu levantasse a minha voz eu pegaria com uma vibração na minha cabeça. 

"Se eu estivesse comendo um saco de batatas fritas, o barulho abafado comprimia as pessoas falando. Então eu descobri que estava ouvindo meu coração." Stephen mal conseguia acompanhar uma conversa ou ouvir a TV. 

Os médicos estavam perplexos com a situação e tentaram tratá-lo com sprays nasais e antibióticos, mas foi tudo sem sucesso. 

Ele tinha dores de cabeça constantes e vertigem causada por barulhos altos, e seu estado de saúde piorou como outros ruídos corporais. 

"O sono era praticamente impossível com as batidas do meu coração e de coçar os olhos. Era como tentar dormir com uma oficina ruidosa na minha cabeça " 

Stephen, lembrou: "No final estava começando a afetar meus olhos também. Minha visão pulsava com o ritmo do meu coração”. 

Em 2011, uma tomografia computadorizada revelou um pequeno furo no osso temporal no crânio de Stephen. Significava que o fluido dos canais semicirculares do ouvido interno estava vazando para o cérebro de Stephen e conduzindo os sons corporais. No mesmo ano foi realizada uma cirurgia e finalmente Stephen conseguiu dormir sossegado. 

Birmingham consultor Richard Irving, que tratou de Stephen, disse: "É uma condição muito rara e difícil de detectar. Afeta apenas uma em 500 mil pessoas no Reino Unido e só foi descoberto há uma década. 

Ela ocorre quando parte do osso que cobre os canais semicirculares está faltando, o que expõe os embaixo membrana sensíveis.
Gostou do post? Então deixe seu comentário querido bizarrinho! Ele será bem vindo! Compartilhe nossos posts no Facebook e em outras redes-sociais e ajude o Meu Monstrinho Bizarro a crescer :)

Um comentário:

  1. Gostei da postagem Bizzara, gosto muito de compreender a complexidade do organismo humano!

    ResponderExcluir

Saudações Bizarrinhos!
*Tentem dar sua opinião sem xingar ou ofender as pessoas e comentários anteriores ao seu.
*Sejam educados ao notificar algo de errado aqui no blog, pois do mesmo jeito que você for mal educado eu serei com você.
*Não façam comentários a cerca de religião, pois eu sou ateia e muita gente que aparece aqui também é comentários desse tipo sempre geram discussões desnecessárias.
*Aproveite que esta comentando e deixe sua sugestão de postagem também, guardarei com carinho a sugestão na minha lista de postagens.