quinta-feira, 2 de maio de 2013

Os sete pecados Capitais - Parte 1



Os conceitos incorporados no que se conhecem hoje como os sete pecados capitais se trata de uma classificação de condições humanas conhecidas atualmente como vícios que é muito antiga e que precede ao surgimento do cristianismo. Mas eles só foram formalizados no século 6, pelo catolicismo quando papa Gregório Magno, tomando por base as Epístolas de São Paulo, os definiu como: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja, com o intuito de controlar, educar, e proteger os seguidores, de forma a compreender e controlar os instintos básicos do ser humano. 

O que era visto como problema de saúde pelos antigos gregos, como a depressão por exemplo, os grandes pensadores da igreja católica transformaram em pecado. 
Assim, a Igreja Católica classificou e selecionou os pecados em dois tipos: 
  • os pecados que são perdoáveis sem a necessidade do sacramento da confissão; 
  • os pecados capitais, merecedores de condenação. 
Esta lista só se tornou "oficial" na Igreja Católica no século 13, com a Suma Teológica, documento publicado pelo teólogo são Tomás de Aquino. O termo "capital" deriva do latim caput, que significa cabeça, líder ou chefe, o que quer dizer que as sete infrações são as "líderes" de todas as outras. E, do ponto de vista teológico, o pecado mais grave é a soberba, afinal é nesta categoria que se enquadra o pecado original: Adão e Eva aceitaram o fruto proibido da árvore do conhecimento, querendo igualar-se a Deus. 

A popularidade dos sete pecados capitais entre artistas do século XVI resultou numa popularização e mistura com a cultura humana no mundo inteiro. 


Os sete pecados 



A gula 

“Gula é o desejo insaciável em geral por comida, bebida”.


Segundo tal visão, esse pecado também está relacionado ao egoísmo humano: querer ter sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem, uma forma de cobiça. Ela seria controlada pelo uso da virtude da temperança. Do latim gula 


A avareza  

“É o apego excessivo e descontrolado pelos bens materiais e pelo dinheiro, priorizando-os e deixando Deus em segundo plano. É considerado o pecado mais tolo por se firmar em possibilidades”. 
Na concepção católica, a avareza é considerada um dos sete pecados capitais, pois o avarento prefere os bens materiais ao convívio com Deus. Neste sentido, o pecado da avareza conduz à idolatria, que significa tratar algo, que não é Deus, como se fosse deus. 

Avareza, no cristianismo, é sinônimo de ganância, ou seja, é a vontade exagerada de possuir qualquer coisa. Mais caracteristicamente é um desejo descontrolado, uma cobiça de bens materiais e dinheiro, ganância. Mas existe também avareza por informação ou por indivíduos, por exemplo. Do latim avaritia 



A luxúria 
“Consiste no apego aos prazeres carnais, corrupção de costumes; sexualidade extrema e lascívia”. 
A luxúria (do latim luxuriae) é o desejo passional e egoísta por todo o prazer corporal e material. Também pode ser entendido em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões”. 



A ira 
“A ira é o intenso e descontrolado sentimento de raiva, ódio, rancor que pode ou não gerar sentimento de vingança. É um sentimento mental que conflita o agente causador da ira e o irado”. 
A ira torna a pessoa furiosa e descontrolada com o desejo de destruir aquilo que provocou sua ira, que é algo que provoca a pessoa. Segundo a Igreja Católica, a ira não atenta apenas contra os outros, mas pode voltar-se contra aquele que deixa o ódio plantar sementes em seu coração. Seguindo esta linha de raciocínio, o castigo e a execução do causador pertencem a Deus. Do latim ira 




A inveja 

“É o desejo exagerado por posses, status, habilidades e tudo que outra pessoa tem e consegue. O invejoso ignora tudo o que é e possui para cobiçar o que é do próximo”. 

A inveja é considerada pecado porque uma pessoa invejosa ignora suas próprias bênçãos e prioriza o status de outra pessoa no lugar do próprio crescimento espiritual. 

A inveja é freqüentemente confundida com o pecado capital da Avareza, um desejo por riqueza material, a qual pode ou não pertencer a outros. A inveja na forma de ciúme é proibida nos Dez Mandamentos da Bíblia. Do latim invidia, que quer dizer olhar com malícia. 



A preguiça 
"Aversão ao trabalho, frequentemente associada ao ócio, vadiagem".
A Igreja Católica apresenta a preguiça como um dos sete pecados capitais, caracterizado pela pessoa que vive em estado de falta de capricho, de esmero, de empenho, em negligência, desleixo, morosidade, lentidão e moleza, de causa orgânica ou psíquica, que a leva à inatividade acentuada.  Do latim prigritia 



A vaidade 

“Conhecida como soberba, é associada à orgulho excessivo, arrogância e vaidade”. 

Em paralelo, segundo o teólogo Tomás de Aquino, a soberba era um pecado tão grandioso que era fora de série, devendo ser tratado em separado do resto e merecendo uma atenção especial. Aquino tratava em separado a questão da vaidade, como sendo também um pecado, mas a Igreja Católica decidiu unir a vaidade à soberba, acreditando que neles havia um mesmo componente de vanglória, devendo ser então estudados e tratados conjuntamente. Do latim superbia, vanitas 



Segundo Evágrio do Ponto 

De acordo com o livro Sacred Origins of Profound Things (Origens Sagradas de Coisas Profundas), de Charles Panati, o teólogo e monge grego Evágrio do Ponto (345 – 399) teria escrito uma lista de oito crimes (culpas) e "paixões" humanas, em ordem crescente de importância (ou gravidade): 
  • Gula (desequilíbrio da alimentação) 
  • Avareza (ganância, desequilíbrio do ter) 
  • Luxúria (desequilíbrio do prazer que o luxo trás, normalmente ligado ao sexo) 
  • Ira (desequilíbrio da emoção) 
  • Melancolia (depressão, desequilíbrio da auto-estima para baixo) 
  • Preguiça (desequilíbrio do descanso) 
  • Orgulho (desequilíbrio da auto-estima para cima) 
  • Vanglória (vaidade, desequilíbrio da humildade) 
Para do Ponto os pecados tornavam-se piores à medida que tornassem a pessoa mais egocêntrica, com o orgulho ou soberba sendo o supra-sumo dessa fixação do ser humano em relação a si mesmo. Isso o afastaria do espírito, que é sua origem em Deus. 

Segundo Papa Gregório I 

No final do século VI o Papa Gregório I reduziu a lista a sete itens, juntando "vanglória" e "orgulho" em "soberba" e trocando  "melancolia" por "inveja". Para fazer sua própria hierarquia, o pontífice colocou em ordem decrescente os pecados que mais ofendiam ao amor:

Soberba
Inveja
Ira
Indolência
Avareza
Gula
Luxúria

Segundo Tomás de Aquino 

Mais tarde, outros teólogos, entre eles, Tomás de Aquino analisaram novamente a gravidade dos pecados e fizeram mais uma lista. No século XVII, a igreja substituiu "melancolia" – considerado um pecado demasiado vago – por "preguiça". 

A lista de Tomás de Aquino dos pecados capitais era: 
Vaidade 
Inveja 
Ira 
Preguiça
Avareza 
Gula 
Luxúria 

Comparação com os demônios 

Em 1589, Peter Binsfeld comparou cada um dos pecados capitais com seus respectivos demônios seguindo os significados mais usados. De acordo com Binsfeld's Classification of Demons, esta comparação segue o esquema: 
Asmodeus - Luxúria 
Belzebu - Gula 
Mammon - Ganância 
Belphegor - Preguiça 
Azazel - Ira 
Leviatã - Inveja 
Lúcifer – Orgulho 

A Igreja até tentou oferecer soluções para os pecados capitais, criando uma lista de sete virtudes fundamentais - humildade, disciplina, caridade, castidade, paciência, generosidade e temperança -, mas os pecados acabaram ficando mais famosos. Os pecados são diretamente opostos às sete virtudes, que pregam o exato oposto dos sete pecados capitais. 

Outras religiões, como o judaísmo e o protestantismo, também têm o conceito de pecado em suas doutrinas, mas os sete pecados capitais são exclusivos do catolicismo. 

Novos Pecados Capitais 

Em função das mudanças ocorridas na sociedade atual, o Vaticano criou, em março de 2008, um conjunto de novos pecados adaptados à era da globalização. 

- Experimentos “moralmente dúbios” com células-tronco: 
a Igreja Católica defende a ideia de que a vida se forma no momento da formação do embrião. Portanto, condena qualquer tipo de pesquisa científica com embriões humanos e células-tronco embrionárias. 

- Uso de drogas: 
as drogas causam dependência física e psicológica nos usuários e prejudicam o funcionamento harmonioso da família. É uma atitude contra a vida humana. 

- Poluição do meio ambiente: 
a poluição do ar, água e solo trazem prejuízos sérios ao meio ambiente e a saúde das pessoas. 

- Agravamento da injustiça social: 
o capitalismo criou, em muitos países, uma má distribuição de renda, deixando à margem da sociedade grande parcela da população (os excluídos sociais). 

- Riqueza excessiva: 
o capitalismo favoreceu a concentração de renda, muitas vezes, de forma excessiva. Algumas pessoas concentram bilhões de dólares, enquanto outros, não têm se quer o que comer. 

- Geração de pobreza: 
a pobreza e a miséria estão espalhadas pelo mundo. Cometem este pecado àqueles que contribuem para a geração destas condições sociais. 

- Violações bioéticas como, por exemplo, controle de natalidade: 
é considerada violação bioética toda atitude que pretende evitar a geração de vida de forma natural (uso de contraceptivos, cirurgias, aborto, inseminação artificial). 


Gostou do post? Então deixe seu comentário querido bizarrinho! Ele será bem vindo! Compartilhe nossos posts no Facebook e em outras redes-sociais e ajude o Meu Monstrinho Bizarro a crescer :)

2 comentários:

  1. gostei mais dá medo me adiciona no seu facebook https://www.facebook.com/paola.angel.5648

    ResponderExcluir
  2. eu curti suas fotos pra vc saber é q eu fui bloqueada

    ResponderExcluir

Saudações Bizarrinhos!
*Tentem dar sua opinião sem xingar ou ofender as pessoas e comentários anteriores ao seu.
*Sejam educados ao notificar algo de errado aqui no blog, pois do mesmo jeito que você for mal educado eu serei com você.
*Não façam comentários a cerca de religião, pois eu sou ateia e muita gente que aparece aqui também é comentários desse tipo sempre geram discussões desnecessárias.
*Aproveite que esta comentando e deixe sua sugestão de postagem também, guardarei com carinho a sugestão na minha lista de postagens.